Ela não combina com ele, ele é bonito demais para ela. Ele é muito alto para ela os dois não combinam. Ela uma moça tão inteligente com um rapaz que nem tem faculdade? Quem nunca ouviu alguém fazer um julgamento deste tipo? Ela é feia para ele, que rapaz feio e sem jeito ela merecia alguém melhor! What? Desde quando aparência, condição financeira, status, definem caráter de uma boa pessoa? Desde quando ser um bom marido ou boa esposa são definidos por estas coisas?

Agora que já conversamos um pouco sobre os conflitos de um lar, e quem é casado sabe muito bem quais são os conflitos e como são. Depois de exaltar tanto os defeitos do conjugue, cada um deve aprender a exaltar as qualidades do outro. É muito fácil apontar os defeitos de cada um, mais é complicado quando tocamos na área de qualidades, não porque a outra pessoa não possua qualidades, mas porque com o passar do tempo, o relacionamento fica tão desgastado, tão “sem graça” que os defeitos aparecem mais que as qualidades. E como é difícil para um marido depois de tanto tempo de casado e com tantas brigas, conseguir enxergar na esposa a mesma mulher com quem se casou há alguns anos atrás, por esta razão que muitos casais se divorciam ou até mesmo não casam.

Hoje estou aqui para dar continuidade a este assunto que é a famosa DR!

A DR é uma situação muito complicada mais se faz presente no meio de todos os casais. Quando o homem ou a mulher decide que devem sentar para conversar sobre o relacionamento aí já começa a famosa “briga”. Geralmente este assunto sempre vem da parte da mulher que é quem sempre vê com olhar mais crítico, com mais sensibilidade as coisas que cercam seu relacionamento.

Olá pessoal! Como demorei em postar esta segunda parte da sessão sobre a DR, hein?!

Mas estou de volta, para a honra e glória do Senhor Jesus! E aí? Como passaram os últimos dias? Espero que bem! Então, para começar o nosso estudo, gostaria de falar um pouco sobre os homens que observam, e as mulheres que falam.
Não sei se você já passou por situações como a minha, de ter amigos homens que observam mais do que as mulheres? Pois é, eu tenho alguns amigos que são assim, quando corto as pontas do cabelo, as minhas amigas nem notam, mas quando chego perto de um destes amigos, eles logo falam, fez o que? Está diferente, um dia destes insistiram que eu tinha pintado o cabelo... Rrsrsrsrs! Mas vamos lá!

Quem nunca ouviu falar da famosa DR, isto mesmo, discutir a relação. As mulheres conhecem bem! Para uma mulher sempre há um motivo para discutir a relação, se algo não está como as expectativas delas, vamos lá discutir a relação, mas nós também sabemos que os homens não gostam muito desta parte no relacionamento. Muitos pensam como se estivéssemos “apertando o juízo” deles... É engraçado, mas as mulheres gostam de falar muito, e tem “crises” constantes!

E para elas, eles nunca entendem o que acontece; perderam o gosto pela relação, estão trocando pelo futebol, pelo sono. Mas não será algo da personalidade dos homens? Acredito que existam homens que gostam de falar sobre a relação, mas eu nunca vi um homem batendo papo com a esposa sobre como está o casamento, e ficar horas e horas questionando e falando, por iniciativa própria.

Muitas pessoas se questionam porque depois do casamento as pessoas se descuidam, não se arrumam mais, andam de mau humor, não fazem mais nada para surpreender! E o que escutamos sempre é: “antes era tudo flores” e várias são as críticas para depois do casamento, mas porque não continuar da mesma forma de como começou? Por que o primeiro amor acaba? Onde esta toda aquela empolgação tudo que existia antes?

Antes de casar era extremamente importante andar sempre bonito, dar presente, conquistar a cada amanhecer, era uma luta incessante para conquistar e ganhar um sorriso todos os dias, mesmo sabendo que você iria casar um dia. Hoje em dia as pessoas falam que preferem não casar, pois pensam que se casarem vai acabar tudo. Porém, o casamento não é um contrato como todos pensam, mas sim uma aliança, que você precisa polir sempre!

Casamento feliz é um porto seguro onde podemos relaxar e nos recuperar das tensões do dia-a-dia. Precisamos ouvir coisas positivas de nosso companheiro ou companheira. Da mesma forma que eu reuni alguns amigos para relacionarem uma lista do que NÃO se deve dizer ao cônjuge, eles também sugeriram o que gostariam de ouvir:

  • Belo trabalho!
  • Você é maravilhoso(a).
  • O que você fez foi muito bom.

Dois anos após a sua conversão, numa pequena cidade do interior o jovem foi despertado para o ministério por causa de uma mensagem num acampamento. Logo ele estava num dos mais renomados seminários, preparando-se adequadamente para ser um pastor como era o seu desejo.

No seminário, sua voz a todos encantava, e ele foi chamado a participar do ministério de música. Expansivo e amigo de todos era o companheiro ideal. No mesmo seminário, estudava uma moça muito bonita, filha única, e tinha na família como pastores, seus avós, tios, e alguns primos.

Em um relacionamento a base não deve ser só o amor que um sente pelo outro, mas principalmente a dependência de Deus. Ele deve ser a base para começar e firmar o casamento. Quando há a intenção de casarem-se tudo deve começar a partir de Deus, o que ele acha? A opinião dEle é o que importa, não adianta tomar a decisão que o casal quer, e porém não estar de acordo com a vontade de Deus.

Ouvi falar de uma história de um casal que se relacionava muito bem, a educação era tão grande entre os dois que qualquer favor que um fazia para o outro sempre era recebido com um obrigado (a) e um ato de carinho, quem me contava impressionado, parecia ter visto coisa de outro mundo.

-Mas por quê? Pergunto eu em meus pensamentos!

Há uma ordem de governo e autoridade estabelecida por Deus no lar. O marido é chamado o cabeça (Ef.5:22-24), e entendemos que como tal tem direito à palavra final.
Porém, isto não quer dizer que o homem esteja sempre certo ou que não deva ouvir sua mulher. Encontramos no Velho Testamento uma ocasião em que o próprio Senhor diz a Abraão, seu servo: “Ouve Sara, tua mulher, em tudo o que ela te disser” (Gn.21:12).

Página 1 de 2