AddThis Social Bookmark Button
Qui, 30 de Novembro de 2017 09:56
Aprendendo a dizer não

Aprendendo a dizer nãoEla era alguém normal como todo mundo, acordava, comia, dormia, trabalhava. Mas ela tinha algo muito diferente, e ela sentia que era mais forte do que ela. Ela não conseguia dizer não, todo mundo que chegava até ela pedindo um favor ou com algum problema, ela tentava ajudar mesmo que não fosse solicitada. Ela acreditava fielmente que o ministério de todos era ajudar e ajudar sempre.

Um certo dia ela acordou e notou que nascerá algo diferente nas suas costas, era tipo uma sacola, e esta sacola tinha o nome de alguém. Ela levantou assim mesmo, mas se sentindo um pouco cansada e lá foi ela tentar salvar o dia. No dia seguinte ela acordou com mais um daquelas sacolas nas costas, sabe aqueles sacos que “O Peregrino” carregava nas costas no filme? Então, eram aquelas, eram fardos!

Em uma só noite ela tentou fazer várias coisas, mas atrasou seus afazeres da faculdade, pois ajudar era mais importante e ela estava totalmente comprometida com muitas ajudas importantes. Então, ela começou a se sentir cansada e doente, mas ela não podia parar, não podia ceder, as pessoas precisavam dela, ela tinha muitos favores para fazer e muita gente para salvar e a cada dia aquele fardo crescia mais e cada fardo tinha um nome diferente.

Até que um dia ela parou e olhou para o Rei de toda a sua inspiração e a sua caminhada de vida na terra: - Mas em lugar algum aqui fala que ele carregava estas coisas nas costas, por que isto nasceu em mim? Uma certa noite quando ela resolveu salvar mais um e as coisas não foram como sua expectativa esperavam, o coração dela entristeceu e desfaleceu, então ela parou e viu que estava errada.

Há pessoas que não precisam de “super-heróis”, elas precisam caminhar sozinhas e aprender. Foi quando o Rei respondeu a ela: - filha, a cada vez que você tenta ajudar alguém que eu não pedi para você ajudar, alguém que eu estou fazendo algo diferente, você está se metendo em um lugar que não é seu, então isto se torna mais pesado do que eu te fiz para suportar, por isto nascem este fardos. -Entenda, o reinado é de muito mais amor do que de heroísmo, eu simplesmente te amei e amo a todos. Aqueles que estão cansados vem a mim e de forma alguma eu os rejeito.

Então a partir daquele dia ela entendeu que não poderia ajudar a todos, mesmo que muitas vezes ela sofresse muito por ver alguém sofrer, ela entendeu que a semente antes de brotar precisar “morrer” na terra. Então um de cada vez os fardos foram caindo e ela foi se acostumando novamente a viver mais leve, como o Rei lhe criou para ser: Livre!

“Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” Mateus 11:30

“Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro.” 1 João 4:19

“Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto”
João 12:24

 

Autora: Manuela Evelyn (Equipe Romance em Deus)

Instagram: manucamarggo

Facebook: Manuela Evelyn

Email: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Canal do Site: Romance em Deus

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Vídeo em Destaque